• Revista Continente #227

Revista Continente #227

Em estoque

R$ 13,00

+

Sinopse

Uma das primeiras acepções da palavra cultura está ligada à terra, à agricultura, ao cultivo da natureza. Nesta edição, essa ideia de cultura está em protagonismo, através da reportagem que aborda a agricultura familiar e as práticas alimentares como lugares de afirmação e manutenção de identidades de povos, em ações como a seleção de sementes, a disseminação e uso de plantas nativas – muitas das quais quase extintas em nome de plantações de monocultura – aos modos de preparo e consumo herdados dos ancestrais.

Muitas dessas práticas, como veremos na reportagem – realizada por Bruno Albertim e Roberta Guimarães – alimentam igualmente corpo e alma, já que, para as comunidades indígenas e quilombolas aqui visitadas, não há separação entre a mesa das gentes e das espiritualidades.

Há de se valorizar o esforço de reportagem para a realização desta matéria especial, porque os colaboradores da Continente visitaram comunidades fixadas em várias regiões de Pernambuco, sobretudo no Agreste e Sertão. Estivemos, por exemplo, na Serra do Ororubá – onde vivem os xukurus; no Parque Nacional do Catimbau, casa dos kapinawás; na pequena e isolada comunidade quilombola Mundo Novo, próxima de Buíque; em Curiquinha dos Negros, comunidade de remanescentes do Quilombo de Palmares estabelecida próxima a Garanhuns.

As comunidades que conversaram conosco contam da relevância da alimentação para integrá-las, fortalecê-las, em gestos tão simples quanto sólidos de manutenção cultural, muitos dos quais esquecidos nas comunidades urbanas.

Neste novembro, mês em que são marcados os 30 anos da queda do Muro de Berlim, publicamos uma HQ sobre o conceito metafórico de muro que, em 1979, rendeu um álbum clássico do rock, um show grandioso e um filme marcante: The wall. A história em quadrinhos, roteirizada por Yellow e desenhada por Thales Molina, narra os bastidores da concepção dos três formatos, ao mesmo tempo em que destrincha os sentimentos que permearam o espírito atormentado e revoltado de seu autor, o então baixista do Pink Floyd, Roger Waters. Passados 40 anos do lançamento do disco, o músico continua criticando o autoritarismo de alguns políticos ao redor do mundo. Ocorreu essa crítica do artista no show realizado em outubro do ano passado no Brasil – contexto que ambienta o início da narrativa da HQ Vocês não entenderam The wall?

Características

  • Edição: Novembro/2019
  • ISBN: